segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Pudim Molotof

É umas das sobremesas favoritas da minha avó, por isso no dia do seu aniversário fiz-lhe este pudim!

Já vi escrito como lhe costumo chamar, Molotof, e como Molotov, fui pesquisar  e partilho com vocês:

"O nome original deste doce é «pudim Malakof» e está relacionado com a guerra da Crimeia que decorreu em 1854 e 1855.
Malakof é o nome de uma fortaleza que protegia a cidade de Sebastopol. O general francês Pélissier tomou esta fortaleza e recebeu o título de duque de Malakof. É uma sobremesa de tempos de guerra, visto que é feita com claras de ovo. Por exemplo, em Portugal, é frequente fazermos este pudim para aproveitarmos as claras que sobram da receita do pão-de-ló, que usa apenas as gemas dos ovos.

Durante a guerra de 1939-45, notabilizou-se como ministro dos Negócios Estangeiros da URSS Vyacheslav Mikalovich Skriabine, dito Molotov na clandestinidade. Foi com este nome que passou a ser conhecido internacionalmente. Provavelmente por confusão com este nome, o povo português passou a designar também esta sobremesa por «pudim Molotov"

Seja qual for o nome, costuma ser servido só com caramelo ou com ovos moles mas eu confesso ( e adoro ovos moles) que gosto mais do servir com o creme de ovo, cuja receita vos deixo. Fica com uma textura muito macia que eu adoro! E se salpicarem com amêndoas torradas, fica maravilhoso mesmo!

Podem fazer com quantas claras quiserem, a receita é: 

Claras + Nº de claras em colheres de açúcar.

Vai ai forno tantos minutos quantas claras levar!

O único grande "segredo" é mesmo não o deixarem ter nenhum choque de temperaturas, deixem arrefecer de forma gradual no forno, para que este não abata.

A minha mãe conta que perdeu a conta às claras que gastou a tentar fazer este doce, eu quando o comecei a fazer li muito e estava com receio mas tem corrido bem, é só tratar dele com este cuidado porque ele gosta de arrefecer lentamente!



Ingredientes:

8 claras de ovo
8 colheres de sopa de açúcar
1 colher e meia de sopa de caramelo*

Preparação:

Batem as claras na batedeira, quando estiverem bem espumosas, juntam o açúcar, colher a colher e batem até estar um merengue bem firme e sem cristais de açúcar.






Acrescentam o caramelo e envolvem bem. Deitam na forma com buraco, untada cm manteiga e alisam bem.



Levam a cozer em forno pré-aquecido nos 180 ºC e em banho-maria, por 8 minutos. Depois desligam o forno, mas não o abrem, e deixam o pudim mais 20 minutos. No fim deste tempo podem abrir ligeiramente a porta e deixam que arrefeça dentro do forno.




Caremelo*:  Podem usar do líquido de compra ou fazer o vosso. Eu fiz o meu, juntei 100 g de açúcar com 100 mL de água e umas gotas de sumo de limão e levei ao lume (assim que liguei o lume não lhe mexi mais) até fazer o caramelo (fica com uma cor âmbar e com o cheiro característico do caramelo). Nesse momento juntei um pouco de água quente (foi a olho, umas 3 colheres de sopa) para ficar líquido e ser mais fácil de misturar nas claras. Reservei enquanto bati as claras.



Creme de Ovo

Ingredientes:´

200 mL de leite
150 g de açúcar
8 gemas

Preparação:

Levamos ao lume o leite e o açúcar para dissolver bem o açúcar. 

Peneiramos as gemas para uma tigela e sempre a mexer, vamos juntando o leite, levamos depois a mistura ao lume (brando) mexendo sempre até engrossar. (Eu gosto de voltar a peneirar antes de levar ao lume como podem ver pelas fotos).







Depois quando o pudim estiver frio é desenformar e colocar esta cobertura também fria por cima e salpicar com amêndoas. Se sobrar creme, polvilhem com canela e comam à colher, fica género de um leite creme muito rico, uma perdição!











9 comentários:

  1. Oh pá, quem é que consegue dizer que não a uma sobremesa dessas! Tão leve e tão deliciosa! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Que giro, desconhecia essa história, sempre a aprender! :)
    Também adoro molotof e tal como tu com doce de ovos! Ficou com um aspecto mesmo bom. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu só de olhar para ele fico com vontade de repetir a dose! :)

      Eliminar
  3. Não sei porquê mas é um doce que associo ao natal! Gosto tanto! Não conhecia a história, obrigada pela partilha!
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também o costumo fazer pela altura das festas! :)

      Eliminar
  4. É a sobremesa preferida do meu Avô Joaquim :)
    Que bonito ficou o que mostras, bem alto e apetitoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) A minha avó adora, quando vamos comer fora pede sempre! Por isso não sobremesa melhor para lhe fazer!

      Eliminar
  5. Nunca provei esse pudim, mas a minha mãe adora e eu acho que tem tudo para ser adorado por mim também, parece tão bom! Ainda por cima com essa cobertura de creme de ovos e amêndoa, que perdição :D

    ResponderEliminar