quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

A Primeira Bolacha

A minha pequena começou a comer aos 4 meses, ou melhor deveria ter começado pois tive de adiar um pouco porque ela detestou as papinhas que lhe ofereci, mas depois conto melhor toda essa aventura. O glúten foi introduzido aos 7 meses e meio precisamente com a bolacha e o iogurte.

Isto da alimentação é complexo, confesso que do meu filho mais velho não refleti nem metade do que tenho refletido com a minha filha. Ainda estava grávida e de repouso quando comecei a pensar e a pesquisar sobre isto e começaram os dilemas!

Deveria dar papa do pacote como seria a proposta da pediatra? Bom acabei por decidir fazer as papas dela em casa e decidi que se tivesse de dar de pacote daria as da Holle, mas preferencialmente iria comer as que eu fizesse, sabendo portanto os ingredientes que leva e principalmente sem açúcar que não seja o naturalmente presente. Não quero dizer que tenha sido a escolha certa, pois não julgo ninguém, mas foi a decisão que me pareceu a mais acertada para mim e por isso a que segui e acreditem não foi de todo a mais fácil.

Quando chegou a altura de introduzir a bolacha e o iogurte novamente mais dilemas. Introduzindo o iogurte aos 7 meses e meio, como a pediatra dela sugeriu teria de ser de leite adaptado mas esses iogurtes estão carregados de açúcar. Cheguei a pensar comprar uma iogurteira, mas depois acabei por por essa ideia de lado. No meu caso, sei que para o dia a dia não iria fazer os iogurtes de todos na iogurteira e como a partir dos 9 meses já poderei tentar o iogurte natural tradicional acabei por ceder ao iogurte de compra, procurando aquele que tem menos açúcar, escolhi o do pingo doce, que embora diga ser sem açúcar, pelo que li, na prática não é bem assim, mas acho que é a melhor opção por agora. Quanto à bolacha a pediatra recomendou a bolacha maria, mas novamente, sei que não é completamente inocente e não queria introduzir esse tipo de coisa tão cedo, pelo que decidi fazer eu as bolachinhas dela.

Eu sei que não posso controlar tudo, nem quero.  Mas também sei que devemos ter cuidado com o que damos aos nossos filhos e mesmo adorando doces acabei por ter de reconhecer os efeitos do açúcar no meu filho mais velho, tem um impacto brutal nele.

Posto isto devo dizer que me revoltei muito, eu era inocente ao ponto de confiar nas marcas. Com o meu filho nunca me preocupei muito, achava sinceramente que se as marcas faziam determinados alimentos, de certeza que era bom para as crianças. Hoje vejo que fui uma tonta. As marcas pensam nos seus interesses primeiro, querem lá saber do resto. Os produtos para crianças são bem piores que os "tradicionais", estão bem mais carregados de açúcar, para que eles gostem, pois o doce é inato, o que faz com que por sua vez os pais os comprem. É um ciclo complicado de quebrar.

Desculpem o texto mas é um ponto delicado. Eu respeito todas as visões, esta é apenas a minha. Eu não sou radical, mas tentarei fazer aquilo que me parece ser o mais acertado e que me deixe em paz comigo.

Dito isto, mesmo que não concordem nada com a minha forma de pensar, experimentem fazer estas bolachas para os vossos pequenotes. A minha pequena ainda não as come inteiras, apenas desfeitas no iogurte, mas adora. Também já fiz com tâmaras e foram igualmente aprovadas! Adaptei a receita do livro Bimby Baby Box.


Ingredientes:

30 g de azeite ( virgem extra. 0.2 acidez)
210 g de farinha t55
120 g de leite ( leite em pó para lactante preparado)
60 g de ameixas secas ( biológicas)

Preparação:

Pré-aquecer o forno nos 180 ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal.

Colocar no copo da Bimby o azeite, o leite e as ameixas e triturar 15 seg/ vel 7. Limpar o que ficou agarrado às paredes, juntar a farinha e envolver 15 seg/ vel 6.




Moldar bolinhas ( do tamanho de nozes) e depois dar-lhe uma forma mais alongada, como mostro nas fotos.



Levar ao forno cerca de 15 minutos e deixar depois arrefecer numa grelha. Guardar num frasco hermético ou num saco selado.






Obs: Eu trirurei parte das bolachas para juntar ao iogurte, pois a minha filha não come ainda as bolachas inteiras. As restantes guardei num saco selado para que durem mais tempo. A fornada anterior  em que usei tâmaras em vez de ameixas durou apenas duas semanas, esta ainda não vos sei dizer pois ainda não acabou.

22 comentários:

  1. Eu por acaso gostava de ter tido a sabedoria que tenho atualmente! É mesmo caso para dizer, se eu soubesse o que hoje sei! Dei aos meus filhos a melhor alimentação possível para o conhecimento que tinha na altura. Fazia eu as sopas, as refeições, as papinhas, os iogurtes. Mas houve fases em que tal como tu pensava que os produtos de compra não poderiam ser assim tão maus e também cedi. Houve muita coisa que mudou na minha cabeça quando comecei a minha reeducação alimentar e só tenho pena de não ter tido a oportunidade de aplicar naquele tempo. Mas não vou culpar-me pois mesmo não tendo sido perfeita, fiz o melhor que podia e que sabia! A tua pequena nasceu numa altura em que já se fala muito se alimentação saudável e comida de verdade, por isso é uma sortuda! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que vamos cada vez mais ganhando consciência das coisas, ainda bem que há cada mais informação! :)

      Beijinhos Ana

      Eliminar
  2. Que ricas bolachas!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  3. Felizmente hoje em dia já estamos mais informados sobre o que é ou não melhor no que respeita à alimentação.As tuas bolachinhas foram feitas com carinho e preocupação e se a pequenita gosta, então ainda ficas mais descansada porque sabes os ingredientes que usaste.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  4. Cada vez mais temos necessidade de cuidar da alimentação das crianças!
    bj

    ResponderEliminar
  5. Cada vez mais temos necessidade de cuidar da alimentação das crianças!
    bj

    ResponderEliminar
  6. O que escreves é bem importante e assim alertas futuras mamãs para terem cuidado com o que dão aos filhos. Essas bolachas parecem ser muito boas. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que hoje em dia há cada vez mais informação para que cada um faça as suas escolhas! :)

      Eliminar
  7. Acho cada vez mais importante estes cuidados com a alimentação desde pequenos. Embora não seja fundamentalista, estes cuidados são muito importantes. Obrigada pela partilha, vai ajudar muitas mamãs e futuras mamãs :)
    Beijinhos
    Carla
    Blog Guloso qb ... Carla Ramalho

    ResponderEliminar
  8. Que bela ideia tiveste, apesar de ser para os mais pequenos comia uma bolachinha dessas.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Concordo contigo Ana, temos mesmo que ter cuidado com o que damos aos nossos pequenos, afinal de contas estamos a construir as bases de alimentação que irão ter. Não sou fundamentalista, se tiver de dar uma papa de compra ou umas bolachas de compra dou, mas fazer disso rotina, isso não faço. Tenho amigas que ficam pasmadas quando vamos passear e os miúdos delas comem aqueles pães de leite de compra ou bolachas carregadas de açúcar e os meus a comer cenoura em palitos, fruta ou bolachas/bolos caseiros. Acham-me louca mas eu lido bem com essa loucura e com a consciência que estou a fazer o melhor que posso e que sei...
    Beijnho
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu com o meu filho mais velho não ligava mesmo nada a muita coisa, mas na altura achava que estava a fazer o melhor que podia e sabia. Hoje penso de forma bem diferente e sim também já me senti a ser olhada como louca, mas também lido bem com isso!! :)

      Eliminar
  10. Excelente sugestão!!! ;)
    Beijinho

    Blogue Recanto com Tempero

    ResponderEliminar
  11. Bolachinhas maravilhosas de deixarem uma pessoa de água na boca.
    Visitando, lendo, gostando do espaço que considero muito bonito e acolhedor, prometendo voltar.
    .
    * Chuva que acalma CORAÇÕES … secos pela desventura *
    .
    Cumprimentos poéticos
    Votos de um dia feliz

    ResponderEliminar
  12. A+esar de não ter filhos, penso muitas vezes nisto da alimentação infantil e dos alimentos para crianças. Não se pode mesmo confiar nas marcas, o que querem é lucros e não pensam minimamente nas pessoas. Cabe-nos a nós, tal como dizes, reflectir e decidir o que é melhor.

    Já estas bolachinhas devem ter ficado uma delícia, é que ainda por cima levam um ingredientes especial, amor :)
    Um beijo
    Cláudia

    ResponderEliminar